Funcionários e Sindicato protestam contra desmonte do Banco do Brasil

Funcionários do BB e o Sindicato de Cornélio Procópio retardaram o expediente do banco na luta contra a reestruturação Funcionários do BB e o Sindicato de Cornélio Procópio retardaram o expediente do banco na luta contra a reestruturação
sexta-feira, 19/01/2018

Dirigentes do Sindicato se reuniram com os funcionários antes do protesto para discutir luta contra o desmonte do BB

Durante a atividade foi distribuída Carta Aberta
e buscado apoio dos clientes e usuários

Nesta sexta-feira (19/01), Dia Nacional de Luta dos Funcionários do Banco do Brasil contra a reestruturação, em defesa do papel do banco e dos direitos, a agência de Cornélio Procópio teve o expediente retardado até as 11h00.

Dirigentes do Sindicato de Cornélio Procópio se reuniram com bancários e bancárias da unidade destacando a importância dessa mobilização que está ocorrendo em todo o País para barrar o fechamento de mais uma leva de agências, transferências compulsórias e a redução do quadro de pessoal, como pretende a atual diretoria do banco.

“Os funcionários entenderam a necessidade de estarem unidos com o movimento nacional e se juntaram conosco na manifestação em frente à agência, retardando a abertura do atendimento ao público, numa demonstração da disposição de participar da luta contra a reestruturação do BB. Somos fortes, somos CUT”, ressalta Lidiani Torrecilha Lopes Pereira, diretora do Sindicato de Cornélio Procópio e coordenadora da Regional Vida Bancária da Fetec-CUT/PR.

Durante a atividade dirigentes sindicais distribuíram Carta Aberta elaborada pela Contraf-CUT com informações sobre a importância da manutenção do papel do Banco do Brasil para o País, como forma de conquistar o apoio de clientes e usuários contra o desmonte imposto pelo governo Michel Temer (PMDB).

Por Armando Duarte Jr.

COMPARTILHE