Reuniões na base de Londrina orientam funcionários a defender a Cassi

Geraldo dos Santos, diretor da Fetec-CUT/PR, e o ex-diretor do Sindicato de Londrina, Paulo Lima, orientam funcionários do BB a votar NÃO na reforma do Estatuto da Cassi Geraldo dos Santos, diretor da Fetec-CUT/PR, e o ex-diretor do Sindicato de Londrina, Paulo Lima, orientam funcionários do BB a votar NÃO na reforma do Estatuto da Cassi
quinta-feira, 21/06/2018

O Dia Nacional de Luta em Defesa da Cassi, marcado na quarta-feira (20/06) por atividades em diversas cidades do País, marcou a mobilização dos funcionários e funcionárias do Banco do Brasil para combater os ataques à caixa de assistência que têm sido feitos pelo governo Michel Temer (MDB).

Em Londrina, reuniões com empregados da ativa e aposentados estão orientando os funcionários e funcionárias a se unirem para defender seus direitos e impedir o aumento nas contribuições, o que vai inviabilizar o custeio dos serviços de saúde para os associados e seus dependentes.

“Estamos alertando a todos sobre a intenção do banco de transferir para os funcionários e funcionárias os custos da manutenção da Cassi, fugindo assim da sua responsabilidade estatutária, bem como a tentativa de destruir a gestão paritária da caixa de assistência”, relata Geraldo Fausto dos Santos, diretor da Fetec-CUT/PR.

Segundo Geraldo, nas reuniões o funcionalismo do BB está sendo orientado a reagir contra as pressões, votando NÃO às mudanças no Estatuto da Cassi.

“Estamos recebendo diversas denúncias de que a diretoria do banco e as regionais estão pressionando os funcionários e funcionárias a aceitar essa proposta indecorosa, por isso, estaremos percorrendo todos os locais de trabalho para formar uma forte resistência contra mais esse ataque que o governo Temer está tramando contra os planos de saúde das empresas estatais”.

Por Armando Duarte Jr.

COMPARTILHE