Sindicato discute desmonte com funcionários do BB na Av. Saul Elkind

A secretária Geral do Sindicato de Londrina falou aos funcionários sobre a reestruturação e repassou informes sobre a Cassi A secretária Geral do Sindicato de Londrina falou aos funcionários sobre a reestruturação e repassou informes sobre a Cassi
quarta-feira, 22/11/2017

Durante a atividade na agência do BB na Av. Saul Elkind foram recolhidas assinaturas da população...


... contra o fechamento de agências e pela valorização dos funcionários

Em reunião realizada na manhã desta quarta-feira (22/11) com funcionários e funcionárias da agência do Banco do Brasil localizada na Avenida Saul Elkind, o Sindicato de Londrina debateu temas relacionados à reestruturação que está em curso desde o final do ano passado.

Foi abordado o fechamento de agências, redução de serviços nas unidades, condições de trabalho, cobrança de metas, falta de pessoal e questões ligadas à Cassi, a caixa de assistência do funcionalismo.

Gisa Bisotto, secretária Geral do Sindicato de Londrina, afirma que a reestruturação levou o banco a suspender a movimentação de numerário na agência da Saul Elkind, complicando a vida dos clientes e usuários que precisam desse serviço.

“A Região dos Cinco Conjuntos tem cerca de 200 mil habitantes e com essa medida muitas pessoas estão sendo prejudicadas, porque lá só tem esta agência do BB para descontar cheques, fazer depósitos ou fazer saques, serviços essenciais que qualquer banco deve oferecer à população”, critica Gisa.

Além de se reunirem com os funcionários, dirigentes do Sindicato de Londrina aproveitaram a visita à Saul Elkind para recolher assinaturas no documento que defende o fim do processo de fechamento de agências do banco e reivindica valorização dos funcionários.

Por Armando Duarte Jr.

COMPARTILHE