Reunião no Banco do Brasil aborda desmonte e reforma trabalhista

Ivaí Lopes Barroso, diretor do Sindicato de Cornélio Procópio, alertou os funcionários do BB a respeito da política de desmonte de Temer Ivaí Lopes Barroso, diretor do Sindicato de Cornélio Procópio, alertou os funcionários do BB a respeito da política de desmonte de Temer
terça-feira, 07/11/2017

Na reunião também foi discutida a reforma trabalhista
e quais riscos apresenta para direitos da categoria bancária

Os diretores do Sindicato de Cornélio Procópio, Ivaí Lopes Barroso e Carlos Alberto Martins, se reuniram na manhã desta terça-feira (7/11) com funcionários e funcionárias do Banco do Brasil para discutir o processo de desmonte que está sendo encaminhado pelo governo Michel Temer (PMDB), com o objetivo de privatizar os bancos públicos e outras importantes empresas estatais.

Segundo Ivaí, esta atividade é uma forma de ampliar a mobilização nacional convocada pela Contraf-CUT para barrar a política de retrocesso adotada por Temer.

“Orientamos o funcionalismo do BB a se engajar nesta luta em defesa dos bancos públicos, dos direitos atuais e pela manutenção do papel que estas instituições representam para o País, oferecendo crédito barato para a produção, geração de empregos, habitação, saneamento urbano e desenvolvendo diversos outros programas sociais”, aponta.

Na reunião também foi abordada a reforma trabalhista, que entrará em vigor no dia 11 de novembro, podendo jogar por terra muitas conquistas obtidas pelo conjunto da Classe Trabalhadora, bem como pela categoria bancária.

“Estamos empenhados na coleta de assinaturas no documento que propõe a anulação dessa reforma, buscando apoio da população das cidades de nossa base para que consigamos apresentar ao Congresso Nacional um Projeto de Lei de Iniciativa Popular capaz de barrar esse massacre aos direitos”, destaca Ivaí.

Por Armando Duarte Jr.

COMPARTILHE