CORNÉLIO PROCÓPIO

Ministério Público recomenda aos bancos respeitar Lei das Filas

A recomendação do MPPR frisa que os bancos não estão respeitando as Leis que regulamentam o tempo máximo de espera pelos clientes A recomendação do MPPR frisa que os bancos não estão respeitando as Leis que regulamentam o tempo máximo de espera pelos clientes
segunda-feira, 21/01/2019

O MPPR (Ministério Público do Paraná) emitiu uma recomendação administrativa dirigida a todas as agências bancárias de Cornélio Procópio para que respeitem a legislação que regulamenta o tempo máximo de espera de atendimento pelos clientes.

O órgão salienta que a Lei Estadual 13.400/2001 estabelece tempo máximo de 20 minutos em dias normais e de 30 minutos em véspera ou dia posterior a feriados. No documento também é lembrado que em Cornélio Procópio a Lei municipal 313/2007 determina tempo ainda mais baixo, de: 15 e 30 minutos, respectivamente, mas que também não vem sendo respeitada pelos bancos.

Para Elizeu Marcos Galvão, presidente do Sindicato de Cornélio Procópio, essa medida tomada pelo MPPR veio em boa hora e servirá para acabar com os abusos praticados pelos bancos contra a população e a categoria bancária.

“Apostando em ampliar o lucro fácil, eles fizeram uma profunda reestruturação, investindo pesado em novas tecnológicas para substituir o atendimento presencial nas agências. Só que muitas operações não são feitas por esses canais, como, por exemplo, o pagamento de benefícios do INSS e outros compromissos de clientes e usuários que precisam ser tratados diretamente nas agências”, argumenta.

Na recomendação, o Ministério Público também orienta os bancos a fornecer registro do tempo de espera, quando for solicitado, devendo constar data, data de chegada, horário de chegada e da realização do atendimento.

Os bancos ainda deverão divulgar nas agências o tempo de espera determinado na Lei Estadual para que a população tenha conhecimento dos seus direitos.

Por Armando Duarte Jr./Fonte: Assessoria de Comunicação MPPR

COMPARTILHE