Analistas apontam ‘melhora' nos lucros dos bancos em 2017

Analistas apontam ‘melhora' nos lucros dos bancos em 2017
quarta-feira, 25/01/2017

Às vésperas da divulgação dos balanços dos bancos que operam no Brasil, referentes ao exercício financeiro de 2016, os analistas já fazem projeções em relação ao desempenho das instituições para este ano.

De acordo com reportagem publicada pelo jornal Valor Econômico, os grande bancos brasileiros entrarão em 2017 em melhor forma do que começaram no ano passado.

Essa estimativa é baseada nas contas feitas por analistas consultados pelo jornal, que apontam a obtenção, pelos quatro maiores bancos, de R$ 13,98 bilhões de lucro líquido nos três últimos meses de 2016. Este resultado, conforme divulgou o Valor, deve ficar 1,4% abaixo do apurado no mesmo período do ano anterior, porém, a queda será menor do que a verificada no terceiro trimestre (14,6%) e do segundo (22,4%).

"Para os bancos, acreditamos que 2017 será um ano de transição, com melhora do ciclo de crédito e o estoque de empréstimos encerrando o ano em território positivo (em termos nominais, pelo menos)", avaliam analistas do J.P. Morgan.

Investidores

Segundo informa a matéria do jornalista Felipe Marques e Vinícius Pinheiro, o que é mais esperado agora pelo mercado é o chamado "guidances", que é a apresentação pelos executivos dos bancos das expectativas de desempenho para o ano que se inicia. Para analistas da BB Investimentos, as expectativas a serem apresentadas devem ser conservadoras, levando em conta as revisões rebaixadas que os bancos fizeram nos últimos quatro anos em seus "guidances".

Apesar disso, a expectativa é de que o crédito bancário volte a crescer em 2017, mesmo que em níveis moderados.

Ações/inadimplência

Dentre outros quesitos a serem observados pelo mercado em relação ao desempenho dos bancos, explica o Valor Econômico, estão a qualidade dos ativos e a inadimplência.

A avaliação é de que poderá haver redução no índice de atrasos de pequenas e médias empresas, mas em relação às grandes estima-se que o “estrago” será maior, por conta do calote dado pela Sete Brasil, operadora de sondas do Pré-sal, nos bancos.

Para os analistas, o lucro líquido do Itaú no quarto trimestre de 2016 deverá apresentar queda de 1% em relação ao mesmo período do ano anterior, ficando em R$ 5,67 bilhões.

Já o desempenho do Bradesco poderá ser melhor, de acordo com o Valor, com um crescimento de 4% no lucro líquido, que deverá atingir R$ 4,54 bilhões.

As projeções para o Banco do Brasil não são tão animadoras, segundo analistas do mercado, estimando queda de 20% no resultado dos três últimos meses de 2016.

Numa situação mais confortável poderá ficar o Santander, que tem a expectativa de obter um lucro de R$ 1,76 bilhão no quarto trimestre, o que representará alta de 10% em comparação ao mesmo período do ano anterior.

Fonte: Valor Econômico

COMPARTILHE