Bancos fecham 17.905 vagas na categoria em 2017

Bancos fecham 17.905 vagas na categoria em 2017
terça-feira, 30/01/2018

De acordo com a PEB (Pesquisa do Emprego Bancário), elaborada pela subseção do Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos), entre janeiro e dezembro de 2017, os bancos fecharam 17.905 postos de trabalho no País.

A PEB é baseada em dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, e revela um saldo negativo de 43.197 desligamentos nos últimos meses, muitos desses relacionados aos PDVs (Programas de Desligamento Voluntário) do Bradesco e da Caixa Econômica Federal, lançados logo após a aprovação da Reforma Trabalhista pelo Senado Federal.

Os Estados com maior número de cortes na categoria foram São Paulo, Paraná e Rio de Janeiro. Apenas a Paraíba e o Acre apresentaram saldos positivos para o emprego bancário em 2017, com abertura de 87 e 5 postos, respectivamente.

Faixa Etária

O fechamento dos postos bancários concentrou-se na faixa etária entre 50 a 64 anos, com fechamento de 15.701 postos de trabalho. Esse dado é indicativo do resultado dos PDVs anunciados, por se destinarem a bancários aposentados ou em vias de se aposentar. Os saldos positivos concentram-se na faixa etária entre 18 e 25 anos (7.918 postos), sendo que o saldo positivo se estende apenas para bancários com até 29 anos de idade, conforme demonstra a Tabela 2 da PEB.

Tipo de Desligamento

A demissão sem justa causa foi o principal motivo dos desligamentos nos bancos em 2017, concentrando 58,5% do total. As saídas a pedido representaram 33,9% do total de desligamentos em 2017.  É importante destacar que aparece uma nova categoria de tipo de desligamento: “Desligamento por Acordo Empregado e Empregador”, modalidade criada a partir da Reforma Trabalhista (Lei 13.467/2017).

Clique aqui para ver a Pesquisa completa.

Fonte: Contraf-CUT

COMPARTILHE