Lucro do terceiro trimestre dá segurança e ânimo aos funcionários

Lucro do terceiro trimestre dá segurança e ânimo aos funcionários
quarta-feira, 08/11/2017

O Banco Pan fechou o terceiro trimestre de 2017 com lucro líquido de R$ 111,269 milhões. No mesmo período de 2016, o resultado tinha sido de prejuízo de R$ 12,966 milhões. Segundo o banco, o resultado foi alcançado, principalmente, devido à manutenção da margem financeira em "patamares robustos", das provisões de crédito sob controle e pela continuidade do processo de redução de custos.

“Essa é uma informação importante, pois o banco vinha apresentando prejuízo já fazia uns dois ou três anos. Sair de um prejuízo de anos, faz com que os funcionários trabalhem com mais segurança e animados por saber que a segunda parcela da PLR será melhor do que foi a primeira”, observou Jair Alves, diretor da Contraf-CUT e representante da entidade na mesa de negociações com o banco.

Segundo informações divulgadas pela imprensa, as receitas com a intermediação financeira somaram R$ 1,723 bilhão no período. O valor é 7,3% menor do que os R$ 1,859 bilhão do terceiro trimestre de 2016. O banco também elevou as despesas com provisão para crédito de liquidação duvidosa (PDD) de R$ 231,6 milhões no terceiro trimestre do ano passado para R$ 276,3 milhões no terceiro trimestre deste ano.

A média mensal de crédito no período foi de R$ 1,248 bilhão – abaixo da média de R$ 1,460 bilhão do segundo trimestre de 2017 e também dos R$ 1,818 bilhão do terceiro trimestre de 2016, quando o Pan ainda atuava no financiamento de veículos em concessionárias.

Influenciado pela retração do saldo da carteira de empresas, o saldo da carteira de crédito, que inclui as carteiras de varejo e empresas, encerrou o terceiro trimestre em R$ 18,799 bilhões, mostrando estabilidade em relação ao saldo do mesmo período de 2016, mas 3,5% menor do que o do segundo trimestre.

Fonte: Contraf-CUT

COMPARTILHE