Sindicato paralisa agência da Saul Elkind contra a rotatividade no Bradesco

A agência do Bradesco na Av. Saul Elkind está paralisada hoje (14/06) em protesto contra a rotatividade A agência do Bradesco na Av. Saul Elkind está paralisada hoje (14/06) em protesto contra a rotatividade
quarta-feira, 14/06/2017

A demissão, sem justa causa, de uma bancária com vários anos de trabalhos prestados ao Bradesco levou a diretoria do Sindicato de Londrina a paralisar hoje (14/06) a agência localizada na Avenida Saul Elkind, na Zona Norte da cidade.

Segundo Ana Claudia Ribeiro, diretora do Sindicato de Londrina e representante do Vida Bancária na COE (Comissão de Organização dos Empregados) do Bradesco, a funcionária dispensada era gerente geral da agência, deixando claro que sua demissão faz parte da política de rotatividade do banco.

“Nem a experiência, muito menos a dedicação de anos ao trabalho são levados em conta nesta hora pelo Bradesco, que só pensa em reduzir custos operacionais, mandando mães e pais de família para o olho da rua com o único objetivo de ampliar ainda mais o lucro fácil”, critica Ana Claudia.

Ela lembra que o Bradesco obteve lucro líquido de R$ 4648 bilhões no primeiro trimestre deste ano, mas mesmo assim continua exterminando postos de trabalho. De acordo com o balanço, de setembro de 2016 a março de 2017 o banco eliminou 3.278 vagas de emprego no país.

Por Armando Duarte Jr.

COMPARTILHE