Sindicato de Cornélio Procópio realiza protestos no Bradesco em seis municípios

Diretores do Sindicato denunciaram o descaso do Bradesco com funcionários e clientes Diretores do Sindicato denunciaram o descaso do Bradesco com funcionários e clientes
terça-feira, 22/08/2017

Dirigentes do Sindicato em uma das agências do Bradesco em Santo Antonio da Platina

Nesta terça-feira (22/08), Dia de Luta dos funcionários do Bradesco no Paraná, em atividade convocada pela Fetec-CUT, o Sindicato de Cornélio Procópio desenvolveu atividades em defesa dos empregos em seis municípios da base territorial da entidade.

Nos protestos realizados em Santo Antonio da Platina, Jacarezinho, Cambará, Andirá, Bandeirantes e Cornélio Procópio foi distribuído o material com informações sobre as demissões em massa no Bradesco, aumento das tarifas, pressões contra os funcionários, entre outros assuntos.

Elizeu Marcos Galvão, presidente do Sindicato de Cornélio Procópio, conta que a decisão de mobilizar a categoria na Região se deve ao fato de o Bradesco ter anunciado o fechamento de agências em quatro cidades em que há sobreposição com antigas unidades do HSBC.

 “É uma maneira de mostrar ao banco que não concordamos com essa política de enxugamento, porque isso vai gerar demissões, sobrecarga de trabalho e a precarização no atendimento às populações, que agora terão suas contas concentradas em apenas uma agência”, critica.

A agência de Andirá encerrou suas atividades no último dia 18 de agosto e unidades de Santo Antonio da Platina, Jacarezinho e Bandeirantes ainda não têm data para fechar.

Por Armando Duarte Jr.
 

 
Material informativo denunciou a forma como o banco trata os funcionários

O Sindicato criticou o fechamento de quatro unidades na base de Cornélio

 

COMPARTILHE