Centrais Sindicais suspendem Greve do dia 5. Governo adia votação da PEC 287 por falta de votos

Centrais orientam Classe Trabalhadora a manter estado de alerta para impedir o fim da aposentadoria Centrais orientam Classe Trabalhadora a manter estado de alerta para impedir o fim da aposentadoria
sexta-feira, 01/12/2017

Como não tem votos suficientes para aprovar a PEC (Proposta de Emenda Constitucional) 287, que altera as regras da Previdência, o governo decidiu retirar a matéria da pauta de votação da Câmara dos Deputados, prevista para ocorrer no dia 6 de dezembro.

Segundo afirma nota da CUT, o movimento sindical tinha decidido que, “se marcar a votação, o Brasil vai parar”.

Como não haverá votação na semana que vem, a CUT e demais Centrais Sindicais (Força Sindical, UGT, CTB, Nova Central e CSB) decidiram suspender a Greve Nacional convocada para a terça-feira (5/12).

“Conclamamos todos os trabalhadores e trabalhadoras a continuarem mobilizados, em estado de alerta”, destaca a nota da CUT.

A entidade orientou todas as Estaduais, Ramos e todos os Sindicatos filiados a continuar convocando e organizando os trabalhadores e trabalhadoras para que estejam preparados para parar, fazer greve de protesto e greve geral, exigindo a não votação desta reforma da Previdência que, na prática, acaba com a aposentadoria da Classe Trabalhadora.  

“Nosso recado ao governo e aos parlamentares é: Não aceitaremos votação desta Reforma da Previdência! “Se marcar a votação, o Brasil vai parar!”

Fonte: CUT

COMPARTILHE