APUCARANA

Ato Público na Caixa reforça luta em defesa da aposentadoria digna

Dirigentes do Sindicato de Apucarana e de outras entidades promoveram o Ato Público contra a reforma da Previdência Dirigentes do Sindicato de Apucarana e de outras entidades promoveram o Ato Público contra a reforma da Previdência
quarta-feira, 20/02/2019

Márcio Kieller, secretário-geral da CUT/PR, ressaltou a importância da resistência contra a reforma

O Sindicato de Apucarana, em conjunto com outras entidades sindicais e do movimento popular, promoveu nesta quarta-feira (20/02), Ato Público em frente à agência da Caixa Econômica Federal da Praça Rui Barbosa, contra a reforma da Previdência.

A atividade contou com a participação do secretário-geral da CUT/Paraná, Márcio Kieller, que falou sobre a importância de organizar um movimento de resistência contra a mudança nas regras para a aposentadoria da Classe Trabalhadora.

Durante o Ato Público, dirigentes do Sindicato de Apucarana distribuíram material detalhando os principais pontos da reforma trabalhista proposta pelo governo Jair Bolsonaro (PSL), salientando o aumento da idade mínima para requerer a aposentadoria e a redução dos benefícios.

“Essa proposta de reforma da Previdência é extremamente prejudicial os bancários e o conjunto da Classe Trabalhadora porque inviabiliza o sonho da aposentadoria tranquila, postergando o tempo de trabalho, inclusive para quem já está próximo de usufruir desse direito”, ressalta José Roberto Brasileiro, presidente do Sindicato de Apucarana.

A resistência contra a reforma da Previdência, segundo Brasileiro, é a forma como trabalhadores e trabalhadoras, em conjunto com o movimento sindical e entidades sociais e populares, poderão impedir que novas regras sejam aprovadas pelo Congresso Nacional jogando por terra o sonho de todos de ter uma aposentadoria digna.

Por Armando Duarte Jr.

COMPARTILHE