#24JFORABOLSONARO

Mais de 120 cidades confirmam atos no #24JForaBolsonaro

Arte: Edson Rimonatto/CUT Nacional Arte: Edson Rimonatto/CUT Nacional
quarta-feira, 21/07/2021

Neste sábado (24/07), milhares de brasileiros e brasileiras voltarão às ruas do País e do exterior para novos protestos pelo “Fora Bolsonaro”. Já estão confirmados atos em mais de 120 cidades, obedecendo medidas de distanciamento para evitar a contaminação pelo novo coronavírus (Covid-19)

Em Apucarana, a manifestação vai ocorrer a partir das 10h, na Av. Curitiba, com a participação de entidades sindicais e dos movimentos sociais e popular.

O Ato pelo “Fora Bolsonaro” em Londrina será iniciado às 15h, em frente ao Teatro Ouro Verde, no Calçadão. A mobilização está sendo organizada pelo Comitê Unificado, que reúne Sindicatos, o movimento estudantil, entidades e organizações sociais e populares.  

A pauta do Dia Nacional de Mobilização é pelo impeachment de Bolsonaro já, contra o desemprego e a fome; pelo Auxílio Emergencial de R$ 600 até o fim da pandemia; vacina já para todos e todas, contra a reforma administrativa e as privatizações.

O objetivo das Centrais Sindicais, das Frentes Povo Sem Medo e Brasil Popular, assim como das demais entidades e organizações que estão convocando os protestos, é pressionar o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL) a pautar um dos 120 pedidos de impeachment que estão engavetados.

E entre as muitas razões citadas pelas lideranças para justificar o pedido de impeachment, três merecem destaque:

1- as denúncias contra o governo de Jair Bolsonaro (ex-PSL) de cobrança de propina para a compra de vacinas contra a Covid-19, que resultou na morte de milhões de pessoas em decorrência da doença;

2 - a má gestão e a inoperância do governo no combate a pandemia,

3 - a falta de políticas efetivas contra a fome, a miséria e o desemprego,

Tudo isso está deixando os brasileiros certos de que enquanto Bolsonaro estiver no poder a situação do País e das pessoas não vai melhorar, mas, como tem dito o presidente da CUT, Sérgio Nobre: só com o povo nas ruas Bolsonaro vai cair.

“O momento é muito grave. Nós já ultrapassamos a triste marca de mais de 540 mil brasileiros e brasileiras que perderam a vida em função da Covid-19. Isso é um verdadeiro genocídio e esse genocídio tem um responsável, aliás, um irresponsável, que é o governo Bolsonaro”, critica Sérgio Nobre, presidente da CUT.

Sérgio lembra que um terço da população do País está no desemprego, no subemprego ou em situação de desalento e o governo, ao invés de salvar a economia, ataca o serviço público com a PEC (Proposta de Emenda Constitucional) 32, que promove o desmonte das empresas estatais, colocando em risco nossa soberania.

“Nossa tarefa é engrossar as mobilizações que estarão ocorrendo neste dia 24 de julho nos 27 estados do País”, ressalta o presidente da CUT Nacional.

Por Armando Duarte Jr./Fonte: CUT Nacional

COMPARTILHE