BRASIL À VENDA

Paulo Guedes anuncia privatização dos Correios e de outras 17 estatais

Paulo Guedes anuncia privatização dos Correios e de outras 17 estatais
quarta-feira, 21/08/2019

 Lista das 17 estatais divulgada pelo Poder 360:

  • Empresa Gestora de Ativos (Emgea);
  • Agência Brasileira Gestora de Fundos Garantidores e Garantias (ABGF);
  • Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro);
  • Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência Social (Dataprev);
  • Casa da Moeda;
  • Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp);
  • Centrais de Abastecimento de Minas Gerais (Ceasaminas);
  • Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU);
  • Empresa de Trens Urbanos de Porto Alegre S.A. (Trensurb);
  • Companhia Docas do Espírito Santo (Codesa);
  • Empresa Brasil de Comunicação (EBC);
  • Centro de Excelência em Tecnologia Eletrônica Avançada (Ceitec);
  • Telebras;
  • Correios;
  • Eletrobras;
  • Loteria Instantânea Exclusiva (Lotex);
  • Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp).

O governo Jair Bolsonaro (PSL) deve anunciar esta semana a privatização de 17 empresas públicas, conforme declarou o ministro da Economia, Paulo Guedes na terça-feira (20).

Em tom de ufanismo, Guedes disse “E nós achamos que vamos surpreender. Tem gente grande que acha que não será privatizado e vai entrar na faca”, disse o ministro, ao dizer em seguida que “ano que vem tem mais”.

Segundo ele, esse processo, iniciado com a venda de ativos da Petrobras e da Caixa Econômica Federal, se dará durante os 32,5 anos de mandato de Bolsonaro.

“Nós vamos seguir [com as privatizações], é um tempo bom, vai dando certo. Achamos que quatro anos é um tempo bom, faltam três anos e meio, dá tempo ainda”, disse o ministro. “Essa fusão da Embraer com a Boeing é um negócio extraordinário. Se conseguirmos fazer mais duas ou três grandes fusões de grandes empresas brasileiras”, disse.

Em sua fala, Paulo Guedes citou a fusão entre a Embraer e a Boeing e disse ainda que o ideal seria fazer mais duas ou três fusões do tipo. De acordo com o ministro, o governo tem conversado com os Estados Unidos e a China em busca de acordos comerciais. “Vamos dançar com os americanos e com os chineses”, disse.

Fonte: Poder 360

COMPARTILHE