Para sindicalista dos EUA, futuro dos trabalhadores corre risco com Bolsonaro

Para sindicalista dos EUA, futuro dos trabalhadores corre risco com Bolsonaro
sexta-feira, 26/10/2018

Se ele ganhar e atacar o movimento sindical e social, futuro do trabalho decente e da melhoria da qualidade de vida dos brasileiros corre sério risco.

 

Em entrevista ao jornalista Brian Mier, na TV Brasil247, sobre o segundo turno das eleições presidenciais no Brasil, o conselheiro da Federação Internacional Norte-Americana dos Trabalhadores em Alimentação e Comércio, filiada à FLCIO, Stan Gacek, falou sobre a solidariedade do movimento sindical aos companheiros brasileiros que lutam pela democracia e pelos direitos, portanto, pela eleição do candidato Fernando Haddad (PT).

Na entrevista, ele critica declarações de Jair Bolsonaro (PSL) sobre direitos trabalhistas, atuação dos movimentos sociais e sindical, e disse que os sindicalistas norte-americanos estão inquietos com o discurso antidemocrático do candidato de extrema direita.  

Segundo ele, se Bolsonaro ganhar as eleições, o futuro dos trabalhadores e o movimento sindical brasileiro correm em risco. “Ele já deu declaração aderindo completamente à reforma Trabalhista que tem efeitos tenebrosos para o movimento sindical” e disse que o trabalhador tem de escolher entre ter mais direitos ou ter empregos. “Uma escolha falsa”, disse Stan.

“O futuro do emprego produtivo e o trabalho decente são bastante problemáticos”, alertou o sindicalista.

Ele disse, ainda que atacar o movimento sindical e social é atacar quem luta por direito e melhores condições de vida para a população.

Fonte: CUT BRASIL

 

COMPARTILHE