Novo PDV pode ser lançado em março

Novo PDV pode ser lançado em março
quarta-feira, 14/02/2018

No fim de janeiro a mídia comercial divulgou que até março a Caixa Econômica Federal irá lançar novo PDV (Programa de Demissão Voluntária).

Mas, conforme a APCEF/SP apurou junto à conselheira eleita Rita Serrano, ainda não houve uma confirmação oficial do banco, embora essa proposta da diretoria tenha sido aprovada pelo Conselho de Administração e pelo Conselho Diretor.

Para ser implementado faltaria apenas a aprovação da Sest (Secretaria de Coordenação e Governança das Empresas Estatais).

No ano passado ocorreu um PDVE (Programa de Demissão Voluntária Extraordinário) com o objetivo de reduzir o quadro de empregados em 10 mil, mas somados aos desligamentos de rotina, segundo o Balanço da Caixa, até setembro de 2017 foram 7.315 empregados a menos no banco público.

Com isso, na conta da empresa, faltam cerca de 2,7 mil empregados a serem desligados.

O objetivo desse constante processo de enxugamento do quadro é reduzir a participação da Caixa no mercado financeiro e terceirizar a mão de obra.

Cerca de dois terços das transações feitas pela Caixa já foram jogadas para fora de suas agências e metade disso está com as lotéricas.

O novo PDV vem após a aprovação do novo Estatuto no qual está definido que o Conselho de Administração, que agora possui poderes de gestão, é que decidirá sobre o número de empregados necessários.

Porém, é importante lembrar que o CA é predominantemente formado por indicações do Ministério da Fazenda, hoje comandado pelo banqueiro Henrique Meirelles.

“Os trabalhadores da Caixa, já sobrecarregados e pressionados pelo processo de reestruturação e verticalização, terão um ano ainda mais difícil. A única forma de barrar essa situação é com a união e a mobilização. Temos que estar atentos e deixar claro que o problema é insustentável”, destaca o diretor-presidente da APCEF/SP, Kardec de Jesus Bezerra.

A falta de empregados não é problema novo e se agrava com o novo PDV.

Os trabalhadores e trabalhadoras sentem o efeito deste problema há tempos e com essa perspectiva ficam ainda mais apreensivos, vivendo dias de grande insegurança e pressão.

Papel da Caixa

A Caixa é mais do que um simples banco, é agente de políticas de Estado. Por conta disso, o atendimento pessoal realizado nas agências é de grande importância e há tempos sofre com a falta de empregados. Situação que tende a piorar.

A população sofre com a sobrecarga dos empregados, sem contar que isso também impacta na imagem da Caixa, que fica cada vez mais fragilizada.

Fonte: APCEF-SP

COMPARTILHE