BALANÇO DE 2019

Caixa tem lucro de R$ 21 bilhões e paga PLR aos empregados

Caixa tem lucro de R$ 21 bilhões e paga PLR aos empregados
quinta-feira, 20/02/2020

A Caixa Econômica Federal divulgou na quarta-feira (19/02) o balanço referente ao exercício financeiro de 2019, revelando um lucro líquido contábil de R$ 21,1 bilhões, o que representa uma alta de 103% frente ao ano anterior (R$ 10,3 bilhões). Segundo o banco estatal, o lucro registrado no ano passado foi recorde.

“É uma pena que este valor recorde só tenha sido alcançado com a venda de ativos do banco público, que na verdade é patrimônio do povo brasileiro”, lamentou o coordenador da CEE (Comissão Executiva dos Empregados), Dionísio Reis.

PLR

Atendendo solicitação feita pela Contraf-CUT, a Caixa creditou na quarta (19) a segunda parcela da PLR (Participação nos Lucros e Resultados) aos empregados e empregadas.

“A PLR na Caixa é uma conquista de luta e um reconhecimento dos empregados, o que é uma cobrança constante nossa”, afirmou Dionísio.

A PLR na Caixa é composta, além da regra básica e da parcela adicional previstas na CCT (Convenção Coletiva de Trabalho) da categoria (módulo Fenaban), pela PLR Social, conquista dos empregados na campanha de 2010. A regra básica corresponde a 90% do salário-base mais verbas fixas de natureza salarial. Além disso, soma-se também um valor fixo de R$ 2.457,29. O valor individual limita-se a R$ 13.182,18. Se o total apurado na aplicação da Regra Básica ficar abaixo de 5% do lucro líquido apurado no exercício de 2019, o valor será majorado até que se atinja esse percentual ou será pago 2,2 salários do empregado, com limite de R$ 29.000,77, o que ocorrer primeiro.

A parcela adicional é a divisão linear de 2,2% do lucro líquido apurado em 2019, dividido pelo número total de empregados elegíveis de acordo com as regras da CCT, em partes iguais, até o limite individual de R$ 4.914,59.

Os valores individuais relativos à parcela adicional não são compensáveis com valores devidos em razão de planos específicos, mas aqueles referentes à regra básica podem, dependendo do que é definido pelo acordo específico do banco.

Lembrando que se trata da segunda parcela. Portanto, são descontados os valores pagos na antecipação.

A PLR Social é a distribuição linear de 4% do lucro líquido a todos os empregados. Na Caixa, é antecipado 50% do valor da PLR na primeira parcela (levando em consideração a projeção de lucro).

Fonte: Contraf-CUT

COMPARTILHE