Contraf-CUT cobra fim de ameaça de descomissionamento para gerentes sem CPA-20

Contraf-CUT cobra fim de ameaça de descomissionamento para gerentes sem CPA-20
terça-feira, 23/01/2018

A CEE (Comissão Executiva dos Empregados) da Caixa Econômica, que assessora a Contraf-CUT nas demandas referentes aos funcionários, enviou um ofício à diretoria do banco na tarde desta terça-feira (23/01) para cobrar o fim dessa exigência para que os gerentes de relacionamento façam o curso de certificação em CPA-20 da Anbima (Associação Brasileira dos Mercados Financeiro e de Capitais).

“Os Sindicatos de todo o País apuraram que são milhares de empregados Caixa sendo ameaçados de descomisionamento sumário tendo sua renda encolhida e sua carreira interrompida por essa exigência absurda. Pelo mal que isso acarreta em suas vidas e na saúde pedimos a suspenção de tal cobrança até que seja discutida com esta comissão”, declarou Dionísio dos Reis, coordenador do CEE.

Ele lembra que a Caixa se comprometeu a sempre discutir as alterações na vida funcional dos empregados, por meio da mesa de negociação permanente (cláusula 49, parágrafo terceiro, do Acordo Coletivo de Trabalho), por isso, cobramos: “Esclarecimentos sobre a razão da cobrança do curso de CPA-20 para todos gerentes de “carteira”, pois no sistema financeiro nacional a Caixa é o único dentre os grandes bancos que exige tal certificação de forma tão ampla; Que fique clara a consequência para os trabalhadores que não tiverem a certificação; e que as entidades representativas sejam informadas do número de trabalhadores sem o CPA-20 que estão pendentes dessa certificação, pela cobrança da Caixa”, finalizou.

Fonte: Contraf-CUT

COMPARTILHE