Sindicato de Arapoti convoca Assembleia para discutir cláusula da CCT sobre 7ª e 8ª horas

A Assembleia dos bancários de Arapoti e Região vai definir estratégias em relação aos direitos referentes à Gratificação de Função A Assembleia dos bancários de Arapoti e Região vai definir estratégias em relação aos direitos referentes à Gratificação de Função
terça-feira, 23/10/2018

A diretoria do Sindicato de Arapoti está convocando Assembleia Geral Extraordinária, a ser realizada na quinta-feira (25/10), a partir das 19h00, na Sede Administrativa da entidade, para discutir e deliberar com a categoria a cláusula 11ª da CCT (Convenção Coletiva de Trabalho) 2018/2020.

Esta cláusula estabelece mudança na remuneração da Gratificação de Função dos bancários e bancárias que exercem jornada de oito horas diárias, estabelecendo o percentual de 55% sobre o valor desta verba, só que ao mesmo tempo prevê que poderá haver uma compensação do que já foi pago em ações judiciais propostas a partir de 1º de dezembro de 2018.

“Neste caso, quem não tiver ação na Justiça requerendo direitos referentes à 7ª e 8ª horas não poderá pleitear esse passivo trabalhista. Por isso, vamos discutir com a categoria a melhor estratégia a ser tomada em relação a esta cláusula”, argumenta Carlos Roberto de Freitas, presidente do Sindicato de Arapoti.

Carlos afirma que a inclusão dessa cláusula na CCT foi uma imposição da Fenaban (Federação Nacional dos Bancos) ao Comando Nacional dos Bancários, durante as negociações da Campanha Unificada 2018, para aceitar a manutenção da maioria dos direitos que poderiam ser deixados de cumprir se fosse aplicada a nova legislação trabalhista.

“É um tema delicado que merece um amplo debate com a categoria, levando em conta o clima de incertezas que está instalado no País”, avalia.

Por Armando Duarte Jr.

COMPARTILHE