Vídeo da Fenae e Apcef-SP mostra as ameaças aos direitos do Saúde Caixa

Vídeo da Fenae e Apcef-SP mostra as ameaças aos direitos do Saúde Caixa
quarta-feira, 25/07/2018

Com o objetivo de deixar os empregados e empregados da Caixa Econômica Federal mais informados a respeito das mudanças que o governo Michel Temer (MDB) pretende impor no Plano de Saúde, a Fenae (Federação Nacional das Associações de Pessoal) e a Apcef-São Paulo produziram um vídeo com explicações apontando os riscos aos usuários.

De forma didática, o vídeo explica os atuais direitos dos usuários e de seus dependentes e o que ocorrerá caso as alterações nas regras previstas na Resolução da CGPAR (Comissão Interministerial de Governança Corporativa e de Administração de Participações Societárias da União) sejam implantadas no Saúde Caixa.

Desde 2004, a Caixa paga 70% das despesas assistenciais do Saúde Caixa e os usuários os outros 30%. Com as mudanças, o banco só arcará com 50% dos custos totais do Plano e o restante ficará por conta dos usuários.

Outra mudança é no valor das mensalidades, que deixará de ser de 2% e passará a ser definida de acordo com a faixa etária dos usuários e dependentes. Filhos e país dos empregados também poderão ficar de fora da cobertura do Saúde Caixa se forem implantadas as regras ditadas pela CGPAR.

“São muitos os ataques que o governo está fazendo em nosso Plano de Saúde e para impedir que isso seja levado à frente precisamos reagir”, afirma o presidente do Sindicato de Londrina, Felipe Pacheco.

Segundo Felipe, além do aumento do custo para os usuários, a gestão do Saúde Caixa ficará ameaçada, porque o governo pretende substituir os representantes dos empregados por agentes privados, comprometendo sua sustentabilidade e a transparência na administração dos recursos.

Por Armando Duarte Jr.

COMPARTILHE