Governo prepara novo PDV para reduzir gastos da Caixa com pessoal

Governo prepara novo PDV para reduzir gastos da Caixa com pessoal
segunda-feira, 29/01/2018

Informações divulgadas na grande imprensa no domingo (28/01) indicam que a Caixa Econômica Federal lançará nos próximos dias mais um PDV (Programa de Demissões Voluntárias) com o objetivo de reduzir gastos com pessoal, dando continuidade à reestruturação iniciada no ano passado e que resultou na dispensa de 7,3 mil empregados e empregadas em condições de se aposentar.

Esse novo processo de enxugamento do quadro faz parte do processo de desmonte imposto pelo governo Michel Temer (PMDB) para atender aos interesses dos bancos privados, financiadores da sua ascensão ao poder. Amaury Soares, diretor do Sindicato de Londrina, lembra que essa estratégia inclui mudanças no custeio do Saúde Caixa aprovadas em reunião do Conselho de Administração do banco, limitando em 6,5% do valor da folha de pagamento os recursos destinados ao Plano.

“O governo está querendo cortar gastos mediante a retirada de direitos dos empregados e com a redução do quadro de pessoal. Isso significa maior sobrecarga de serviços, aumento dos casos de adoecimentos e a precarização do atendimento à população, como forma de queimar a imagem da Caixa para justificar a privatização das áreas mais lucrativas e cobiçadas pelos banqueiros”, denuncia.

Ainda de acordo com informações do jornal O Estado de São Paulo, a intenção do governo é capitalizar o banco mediante essas medidas de redução de custos, fugindo do papel da União que tem essa responsabilidade.

“Essa é uma obrigação do governo enquanto controlador da Caixa. Mas eles querem querer tirar isso das costas dos empregados, numa atitude de total desrespeito com aqueles que se dedicam há anos para elevar o banco ao patamar em que se encontra atualmente”, ressalta Regiane Portieri, presidenta do Sindicato de Londrina.

De acordo com Regiane, diante desse novo cenário os empregados, empregadas e a população brasileira precisam fortalecer a campanha em defesa da Caixa contra o desmonte e pela manutenção das conquistas obtidas nos últimos 30 anos.

Por Armando Duarte Jr.

COMPARTILHE