Atividade em Cornélio Procópio chama categoria para a mobilização

Os Sindicatos destacaram a luta em defesa dos bancos públicos no lançamento da Campanha em Cornélio Procópio Os Sindicatos destacaram a luta em defesa dos bancos públicos no lançamento da Campanha em Cornélio Procópio
quinta-feira, 21/06/2018

Com cartazes e banners foram divulgados os eixos da Campanha 2018 para a categoria e a população

A Campanha Nacional Unificada 2018 foi divulgada nesta quinta-feira (21/06) aos bancários e bancárias que atuam em Cornélio Procópio, em atividade que teve a participação de dirigentes dos Sindicatos do Vida Bancária.

Foram percorridas as agências da cidade com cartazes e banners estampando os principais eixos de reivindicações deste ano e lembrando à categoria que os direitos atuais previstos na CCT (Convenção Coletiva de Trabalho) têm validade até o dia 31 de agosto, colocando em risco conquistas muito importantes, tais como, o Auxílio-refeição, Cesta-alimentação, dentre outros.

Durante o lançamento da Campanha, o presidente do Sindicato de Cornélio Procópio, Elizeu Marcos Galvão, ressaltou a necessidade de se construir um movimento forte este ano para evitar a perda dos direitos.

“Resistência é a nossa palavra de ordem e fator essencial para que os bancários e bancárias garantam a ultratividade da CCT, bem como o fim das demissões em massa nos bancos e o avanço da terceirização”, aponta Elizeu.

Também foi destacada junto à categoria a luta em defesa dos bancos públicos, em especial o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal, que estão sendo alvo de intensos ataques feitos pelo governo Michel Temer (MDB).

“Não podemos deixar que privatizem o BB e a Caixa, pois estes dois bancos são responsáveis por diversos programas sociais para as camadas mais carentes da população, além de serem agentes do desenvolvimento do País. São ações que nenhum banco privado faz”, salienta o presidente do Sindicato de Cornélio Procópio.

Na próxima terça-feira (26/06), a Campanha 2018 será lançada em Londrina, em mais uma atividade conjunta dos Sindicatos do Vida Bancária.

Por Armando Duarte Jr.

COMPARTILHE