Comando Nacional debate estratégias para defender a CCT

O principal ponto da reunião foi a organização da categoria para defender as atuais conquistas O principal ponto da reunião foi a organização da categoria para defender as atuais conquistas
sexta-feira, 27/04/2018

O Comando Nacional dos Bancários se reuniu, na sede da Contraf-CUT, na tarde de quinta-feira (26/04), em São Paulo, para discutir estratégias da Campanha Nacional Unificada 2018. A defesa da CCT (Convenção Coletiva de Trabalho) foi o principal ponto de debate.

De acordo com a presidenta da Contraf-CUT e coordenadora do Comando Nacional, Juvandia Moreira, é preciso defender a renovação da CCT e para isso a unidade da categoria é fundamental.

“Precisamos considerar a conjuntura. Estamos num cenário difícil e temos que discutir como nos organizar e fazer a articulação para sairmos vitoriosos. É necessário defender a CCT, fazer campanhas, mostrar a história e conscientizar a população de que todas as nossas conquistas são resultado de luta. É muito importante permanecermos unidos e reforçar a mobilização contra a efetivação da reforma trabalhista”, afirmou.

A implementação da reforma trabalhista liberou as instituições financeiras para realizar demissões em massa. Prova disso, foi a abertura de PDVs (Programas de Demissão Voluntaria) pela Caixa, Banco do Brasil e Bradesco.

“Os bancos estão reduzindo o número de funcionários e pressionando cada vez mais os trabalhadores e trabalhadoras, desrespeitado a Convenção Coletiva. Por isso é muito importante fortalecermos o nosso diálogo com a base, fazer a consulta, conscientizar sobre o golpe contra a Classe Trabalhadora com a retirada dos direitos”, explicou a presidenta do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e região e integrante do Comando Nacional dos Bancários, Ivone Silva.

Fonte: Contraf-CUT

COMPARTILHE