Fenacrefi oferece proposta de 8% de reajuste

Fenacrefi oferece proposta de 8% de reajuste
quarta-feira, 12/10/2016

Em negociação ocorrida na terça-feira 11, a Fenacrefi apresentou proposta de reajuste de 8% para salários e PLR (Participação nos Lucros e Resultados) dos financiários, com abono de R$ 2 mil neste ano. Fundamentado em modelo de dois anos, o acordo, se aprovado, assegura reposição da inflação (INPC) mais 1% de aumento real em salários e todas as demais verbas em 2017.  

Vales – Em 2016, a proposta prevê reajuste de 10% no vale-refeição e 15% no vale-alimentação e 13ª cesta. Em 2017, a atualização se dará pela reposição da inflação mais 1% de aumento real.

PLR – Pela proposta, a PLR total corresponde a 90% do salário base (mais verbas fixas de natureza salarial) acrescido o valor fixo que, reajustado em 8%, alcançará R$ 2.484,28. Já a parcela adicional equivale a 20% do valor fixo. Se aprovado o acordo, o adiantamento de 60% da PLR se dará em dez dias úteis após a assinatura.  

Outros pontos – Além das cláusulas econômicas, as financeiras propuseram também a ampliação da licença-paternidade de 5 para 20 dias, em 2017, quando o governo federal anunciar o benefício fiscal. O vale-cultura também será mantido, desde que o governo não descontinue o programa de incentivo.

Além disso, a Fenacrefi apresentou como nova cláusula o abono-assiduidade, que garante ao trabalhador 1 dia de folga a cada ano trabalhado sem faltas injustificáveis.

Dias parados – A financeiras concordaram ainda em anistiar todos os dias de greve.
 
Fonte: Contraf-CUT
LM

COMPARTILHE