Greve dos financiários entra no quinto dia em Londrina

Lupinha Moretto, diretor do Sindicato de Londrina, coordena a greve na BV Financeira Lupinha Moretto, diretor do Sindicato de Londrina, coordena a greve na BV Financeira
segunda-feira, 12/09/2016

Da mesma forma que a categoria bancária, os financiários também estão em greve por aumento real nos salários e melhores condições de trabalho.

A mobilização teve início no dia 8 de setembro, em decisão tomada na Assembleia realizada no último dia 5 pelo Sindicato de Londrina.

A proposta apresentada pela Fenacrefi (Federação Interestadual das Empresas de Crédito e Financeiras) foi rejeitada pelos trabalhadores e trabalhadoras do setor, pois o índice de reajuste salarial oferecido correspondente a 80% do INPC, que ficou em 9,83%, no mês de junho/2016, data base dos financiários.

Da mesma forma que os bancos, as financeiras ofereceram um abono de R$ 1.000,00 como forma de compensar o arrocho salarial. A categoria reivindica reposição da inflação, mais 5% de aumento real.

Os financiários cruzaram os braços em Londrina, Fortaleza, Santo André, São Bernardo do Campo, Santos, Ribeirão Preto e Salvador e a tendência da greve é de crescer ainda mais nos próximos dias.

"Somente com uma greve forte conseguiremos fazer com que a Fenacrefi melhore a proposta e avance nas questões econômicas, bem como nas sociais", avalia Lupinha Moretto, diretor do Sindicato de Londrina.

COMPARTILHE