Greve começa em Londrina com fechamento da BV Financeira

Agência da BV Financeira aderiu à greve nacional da categoria Agência da BV Financeira aderiu à greve nacional da categoria
quinta-feira, 08/09/2016

Principais reivindicações dos financiários

-Reajuste de 15,31% (reposição da inflação de 9,82% mais 5% de aumento real)

-PLR de 3 salários mais valor fixo de R$ 7.307,21

-Vale-alimentação, vale-refeição e auxílio creche/babá R$ 880,00 (salário mínimo nacional para cada um deles)

-Abono assiduidade

-Licença paternidade de 20 dias

-Fim da terceirização

-Fim do assédio moral e das metas abusivas

-Unificação nacional da data base

Trabalhadores e trabalhadoras da BV Financeira estão de braços cruzados nesta quinta-feira (8/11), em Londrina, no primeiro dia de greve neste setor por avanços nas negociações com as empresas.

Regiane Portieri, presidenta do Sindicato de Londrina, afirma após três meses de discussões entre a Contraf-CUT e a Fenacrefi (Federação Interestadual de Empresas de Crédito e Financeiras) foram poucos os resultados positivos, o que levou à deflagração da greve para mudar a postura dos patrões.

  “Estamos mobilizando a categoria para que as reivindicações dos financiários nesta data base sejam atendidas. A maior parte das empresas pertence aos bancos e a lucratividade delas também está nas alturas, não havendo, portanto, nenhuma justificativa para negar os avanços pretendidos”, avalia Regiane.

Por Armando Duarte Jr.

COMPARTILHE