Reuniões em Apucarana e Arapongas mobilizam funcionários contra demissões

Diretoria do Sindicato de Apucarana na mobilização dos funcionários do HSBC Diretoria do Sindicato de Apucarana na mobilização dos funcionários do HSBC
quarta-feira, 01/06/2016

O Sindicato de Apucarana se reuniu ontem (31/05) com bancários e bancárias do HSBC, no Dia Nacional de Luta organizado pela Contraf-CUT.

As atividades foram feitas nas agências do banco inglês localizadas em Apucarana e Arapongas e além da conversa com os funcionários foi distribuído o jornal Análise, com denúncias sobre o comportamento do Bradesco nos últimos tempos.

“Destacamos o número elevado de fechamento de postos de trabalho, que de janeiro a março deste ano somou 1.466 cortes, e do encerramento das portas de 152 unidades em 12 meses. Apesar de a diretoria do Bradesco ter garantido em reunião com a Contraf-CUT que não haveria demissões em massa em função da aquisição do HSBC, o que temos visto é justamente isso”, questiona Maria Salomé Fujii, presidenta do Sindicato de Apucarana.

Nas reuniões, também foi denunciada a prática do assédio moral e as metas abusivas no HSBC.

“O banco não está nenhum pouco preocupado com o clima de desconfiança gerado entre os clientes depois que foi anunciada a venda do controle acionário para o Bradesco. Com isto, está mais difícil fechar negócios, mas a pressão é intensa, o que tem causado temos entre os bancários e bancárias em relação ao futuro”, relata.

Por Armando Duarte Jr. 

COMPARTILHE