Sindicato de Londrina mobiliza categoria pelo fim da violência contra a mulher

A distribuição da cartilha foi iniciada pelo prédio central do Bradesco em Londrina A distribuição da cartilha foi iniciada pelo prédio central do Bradesco em Londrina
quinta-feira, 30/11/2017

A cartilha da Fete-CUT/PR tem informações sobre o combate à violência contra a mulher

Com o objetivo de ampliar o debate a respeito da campanha “16 dias de ativismo pelo fim da violência contra a mulher”, a diretoria do Sindicato de Londrina iniciou nesta quinta-feira (30/11) a distribuição nas agências da cartilha elaborada pela Fetec-CUT/PR com informações sobre esta mobilização internacional.

O material conta como foi o início desta luta, em 1991, nos Estados Unidos, durante encontro do Centro de Liderança Global de Mulheres (Center for Women’s Global Leadership - CWGL), para promover o debate e denunciar as várias formas de violência contra as mulheres no mundo.

A campanha remete para o assassinato brutal, em 1961, das irmãs Pátria, Minerva e Maria Tereza, conhecidas como “Las Mariposas”, que eram opositoras da ditadura Rafael Leônidas Trujillo, da República Dominicana.

Em homenagem às irmãs, foi instituído pela ONU (Organização das Nações Unidas), em 1999, o dia 25 de novembro como “Dia Latino-americano de Não Violência Contra a Mulher”, quando é iniciada a campanha.

Dulce Silveira, secretária de Formação do Sindicato de Londrina, afirma que a distribuição da cartilha para a categoria é uma forma de difundir conceitos que caracterizam as diversas formas de violência.

“Acreditamos que esta questão precisa ser amplamente debatida em todos os setores da sociedade para erradicar a violência física, psicológica, o assédio sexual e também o moral no ambiente de trabalho para que a mulher tenha seus direitos respeitados”, ressalta.

Por Armando Duarte Jr.

COMPARTILHE