Diretoras do Sindicato participaram do 4º Encontro Estadual de Bancárias da Fetec/PR

Diretoras do Sindicato de Cornélio Procópio durante o 4º Encontro de Mulheres Bancárias, promovido pela Fetec-CUT/PR Diretoras do Sindicato de Cornélio Procópio durante o 4º Encontro de Mulheres Bancárias, promovido pela Fetec-CUT/PR
quinta-feira, 30/03/2017

As diretoras do Sindicato de Cornélio Procópio, Sonia Cristina Rodelli, Lidiani Lopes Pereira, Taís Ferreira, Edméia Amaral e Lirani Almeida participaram na última sexta-feira (24/03), em Curitiba, do 4º Encontro de Mulheres Bancárias

O evento reuniu dirigentes e lideranças sindicais dos 10 Sindicatos filiados à Fetec-CUT/PR, que debateram estratégias de resistência e de defesa dos direitos trabalhistas conquistados com muita luta, contra o modelo de reforma da Previdência e pelo fim da violência contra as mulheres.

“O principal ponto discutido foi o projeto político golpista do governo Michel Temer, que é ruim para todos, mas pior ainda para as mulheres”, relata Edméia, destacando que a reforma da Previdência eleva a idade da aposentadoria para 65 anos, tanto para homens, quanto para as mulheres, sem levar em consideração que elas trabalham cinco horas a mais que os homens devido à jornada dupla da mulher, dentro e fora de casa. 

A proposta também estabelece o mínimo de 25 anos de contribuição para receber benefício no valor de apenas 76% da media arrecadada. Para chegar ao valor de 100% as trabalhadoras devem pagar o INSS por 49 anos, mas como as mulheres recebem 25% menos que os homens a contribuição menor consequentemente vai gerar uma aposentadoria menor. 

Edméia afirma que categoria bancária é referência na luta pela igualdade de oportunidades no mercado de trabalho e ajudou a conquistar avanços muito importantes para as mulheres, como a ampliação da Licença-maternidade, o direito ao aleitamento materno e a Licença-paternidade, que este ano foi ampliada de cinco para 20 dias.

O 4º Encontro de Bancárias levou o nome de "Marisa Letícia Lula da Siva", em homenagem a todas as mulheres de luta e trabalhadoras do País.

COMPARTILHE