INCLUSÃO

Sindicato participa de audiência na Câmara de Ibiporã sobre direitos das PCDs

A Audiência Pública na Câmara Municipal de Ibiporã debateu o cumprimento da  Lei 2.646/13, que dispõe sobre a garantia do pleno gozo dos direitos das PCDs A Audiência Pública na Câmara Municipal de Ibiporã debateu o cumprimento da Lei 2.646/13, que dispõe sobre a garantia do pleno gozo dos direitos das PCDs
sexta-feira, 07/06/2019

Laurito Lira Filho (à esq.), representou o Sindicato de Londrina na Audiência Pública em Ibiporã

O Sindicato de Londrina participou na quinta-feira (6/06), de Audiência Pública realizada na Câmara Municipal de Ibiporã para discutir o cumprimento da Lei 2.646/13, que dispõe sobre a garantia do pleno gozo dos direitos das PCDs (Pessoas com deficiência).

Segundo Laurito Lira Filho, diretor do Sindicato de Londrina, a contribuição da entidade neste debate se deu com a apresentação de demandas relacionadas aos bancários, bem como aos clientes portadores de deficiência.

Neste sentido, foi proposto à Câmara de vereadores de Ibiporã estabelecer na legislação os seguintes encaminhamentos:

• Respeito à Lei de Cotas;

• Adaptação arquitetônica dos edifícios e do imobiliário às necessidades de mobilidade, acesso e uso de funcionários e clientes;

• Disponibilizar banheiro de clientes com acessórios para portadores de deficiência em local de fácil acesso e não no espaço de acesso restrito das agências;

• Cobrar o respeito ao preceito normativo, no caso do Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal, de ter em seus quadros dois funcionários com treinamento em libras. Caso os bancos privados não possuam essa normatização interna, o Legislativo Municipal deverá regulamentar esta questão.

• Fiscalização das adaptações arquitetônicas das vias públicas quanto à segurança e respeito às normas vigentes;

• Instalação de dispositivos sonoros nos cruzamentos de vias de Ibiporã com maior fluxo de veículos, solicitando a parada dos mesmos com vistas a facilitar a travessia dos deficientes visuais.

“Nossa contribuição para a Audiência neste importante debate teve o objetivo de garantir os direitos das PCDs pessoas portadoras de deficiência no que diz respeito à mobilidade, acessibilidade e ao atendimento adequado às suas necessidades”, explica.

Laurito também questionou na ocasião a demora na reforma da agência do Bradesco em Ibiporã e se a mesma vai contemplar os quesitos de acessibilidade e mobilidade.

Por Armando Duarte Jr.

COMPARTILHE