Luta em defesa da Caixa é destaque na primeira edição do Vida de 2018

Luta em defesa da Caixa é destaque na primeira edição do Vida de 2018
terça-feira, 16/01/2018

A matéria de Capa da edição do Vida Bancária desta semana, a primeira de 2018, traz um relato das atividades realizadas na última sexta-feira (12/01) em todo o País para marcar o aniversário de 157 anos da Caixa Econômica Federal.

Em Londrina, o Sindicato promoveu atividades nas agências Centro e Ouro Verde, com a distribuição de material informando clientes e usuários a respeito da importância do banco e da campanha para que seja mantido 100% público para continuar desenvolvendo programas voltados para a população mais carente.

Na agência Ouro Verde também teve bolo para comemorar com os clientes e usuários o aniversário do banco, chamando a atenção de todos para a sua defesa. “Esta luta é constante e precisa ser ampliada para manter a Caixa 100% pública, impedindo que o governo Michel Temer leve em frente a intenção de abrir o capital acionário do banco, satisfazendo aos interesses de grupos privados nacionais e internacionais”, argumenta Regiane Portieri, presidenta do Sindicato de Londrina.

Reunião com Regional discute reestruturação no BB

Nas páginas centrais do jornal, o destaque é a reunião que a diretoria do Sindicato de Londrina teve no dia 5 de janeiro com o superintendente Regional do Banco do Brasil para discutir o PAQ (Programa de Ajuste de Quadros) e demandas nas agências da base territorial da entidade.

A secretária Geral do Sindicato de Londrina, Gisa Bisotto, orienta funcionários e funcionárias do BB a se informarem a respeito dessa nova etapa da reestruturação e a entrar em contato sempre que surgirem dúvidas e qualquer ato que resulte na redução de direitos ou pressões para aceitar transferências ou a adesão ao programa de desligamento voluntário.

Ainda sobre o PAQ, o Vida faz um relato sobre a primeira rodada de negociação entre a Comissão de Empresa e representantes do banco, realizado na sexta-feira (12), na qual os dirigentes sindicais apresentaram uma série de reivindicações referentes aos direitos do funcionalismo e que estão em risco.

‘Demitiu, Parou’ no Itaú

Matéria na pág. 2, traz informações a respeito da Operação “Demitiu, Parou” que ocorreu no dia 12 de janeiro na agência do Itaú localizada no campus da UEL (Universidade Estadual de Londrina).

O protesto foi motivado pela dispensa, sem justa causa, de uma bancária que atuava com gerente de relacionamento Uniclass.

Leia no box relato sobre o assalto ocorrido no dia 9/01 na agência 6380, do Itaú, em Londrina, pouco depois das 17h00. Uma dupla de bandidos rendeu funcionários, vigilantes, clientes e usuários, levando seus pertences e causando muito temor pela forma violenta como agiram.

Cortes de postos de trabalho

Na pág. 3, o Vida Bancária desta semana apresenta o balanço de homologações feitas pela Secretaria de Assuntos Jurídicos em 2017, que apontou 234 rescisões de bancários e bancárias na base da entidade.

Destas, 80 foram de empregados e empregadas da Caixa, sendo 75 em função do PDVE (Programa de Desligamento Voluntário Extraordinário).  O Bradesco, que também efetuou PDVE, ficou em segundo lugar em demissões, com 73 dispensas, 39 das quais decorrentes de adesões a esse programa, 31 sem justa causa e três a pedido de funcionários. No Itaú foram feitas 30 homologações, no Santander 16 e as demais relacionadas aos outros bancos.

O jornal informa também que a PEB (Pesquisa do Emprego Bancário), realizada pela subseção do Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) da Contraf-CUT, apontou o fechamento de 17.711 postos de trabalho na categoria entre janeiro e novembro do ano passado.

Filiados têm desconto nas mensalidades da AABB

Leia na pág. 4 detalhes sobre o convênio firmado pelo Sindicato de Londrina com a AABB em Londrina, garantindo aos bancários e bancárias filiados a isenção da taxa de adesão e desconto de 15% nos Planos Familiar e Individual.

A sede da AABB dispõe de parque aquático, campos de futebol suíço, quadras de tênis, salão de festas, sauna, piscina infantil, lanchonete, churrasqueiras e diversas outras opções de lazer para os associados. Para mais informações ligue (43) 3325-8505.

Reforma não atinge direitos adquiridos, dizem ministros do TST

Ainda na pág. 4, fique por dentro das propostas de um grupo de ministros do TST (Tribunal Superior do Trabalho) para aplicar na prática as mudanças feitas na reforma trabalhista. No entendimento da maioria dos ministros, alguns pontos só valem para contratos de trabalho firmados após a vigência da reforma, em 11 de novembro de 2017.

Entre eles estão o pagamento do tempo de deslocamento da casa para o trabalho e a incorporação das gratificações e de diárias de viagem ao salário, direitos estes que estariam garantidos para aqueles que já os recebiam antes da reforma.

O tema abordado no “Espaço para a Saúde” nesta edição é o Exame Periódico de Saúde. A coluna orienta a categoria a não esconder nada durante o exame, pois as anotações feitas pelo médico em sua ficha poderão ser importantes no futuro caso surja alguma complicação relacionada ao trabalho.

Por Armando Duarte Jr.

COMPARTILHE