Categoria recebe edição nº 18 de Vida Bancária em Revista

Funcionários da agência 109, do Itaú, já receberam a nova edição de Vida Bancária em Revista Funcionários da agência 109, do Itaú, já receberam a nova edição de Vida Bancária em Revista
quarta-feira, 06/12/2017

A presidenta do Sindicato de Londrina, Regiane Portieri,
com bancários e bancárias da agência Centro do Santander

Funcionários do prédio central do BB em Londrina
também já receberam seus exemplares

Os Sindicatos de Apucarana, Arapoti e de Londrina já estão distribuindo para a categoria a edição nº 18 de Vida Bancária em Revista, que tem como matéria de Capa histórias de superação de pessoas que tiveram graves problemas de saúde, mas com muita fé, perseverança e apoio conseguiram dar a volta por cima.

São quatro bancários e bancárias (Regina Paiva, Mariza Tezelli, Wandette Bottas e Marcio Machado) que contam como lutaram contra o câncer e Robson Cavalieri, vitima de diversas complicações com o fígado até conseguir um transplante para salvar sua vida.

Para Mariza, muita coisa mudou e é preciso deixar de lado aquilo que é insignificante para “viver da melhor forma quando se tem saúde e não deixar para amanhã o que se pode fazer hoje”.

HQs resistem nos tempos da internet

Nesta edição também tem matéria sobre as HQs (Histórias em Quadrinhos), hobby que atravessa o tempo e resiste firme à chegada da internet e se renova frequentemente com um público cativo, como o empregado da Caixa Econômica Federal, Eduardo Burgert, de Londrina, leitor das revistinhas desde a infância.

A reportagem ouviu ainda o premiado quadrinista londrinense Eloyr Pacheco, os professores de uma oficina de quadrinhos da UEL (Universidade Estadual de Londrina), Valter do Carmo e Guilherme Silveira, além de Iuri Monteiro, funcionário de um sebo, e o empresário do setor, Pedro Costa. Segundo eles, é quase impossível manter sebos sem espaço para as HQs, porque a procura é grande e colecionadores estão sempre atrás de raridades.

Fiori Luiz e o trabalho no Bradesco

O personagem da Coluna “Já Fui Bancário” é o radialista londrinense Fiori Luiz revela como foram os tempos em que trabalhou no Bradesco, no final dos anos 50, iniciando a carreira como contínuo, aos 15 anos de idade.

Ele fala como começou no rádio, de sua atuação como deputado estadual e a sua maior paixão, o LEC (Londrina Esporte Clube), time do qual foi vice-presidente entre 1983/1984.

Reforma x direitos

Leia nas páginas centrais de Vida Bancária em Revista as principais conquistas da categoria bancária que estão em risco com a nova legislação trabalhista e, que, por isso, estão presentes no Termo de Compromisso apresentado pelo Comando Nacional dos Bancários à Fenaban (Federação Nacional dos Bancos) e às diretorias do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal.

O objetivo é negociar com os bancos a não aplicação da reforma nos direitos da categoria, mas, no entanto, ainda não houve nenhum posicionamento das instituições financeiras a respeito desse documento.

A Revista traz também como dica de leitura o livro “Tempos de Cigarros Sem Filtro”, do jornalista e ex-bancário, José Maschio, com uma história da época em que não havia liberdade para se viver no Brasil.

A economista do Dieese (Departamento Intersindical de Estudos Socioeconômicos), Vivian Machado de Oliveira Rodrigues, escreve sobre a era digital e a “uberização” nos bancos.

Tem ainda relatos sobre as comemorações do Dia da Categoria Bancária (28 de Agosto), organizadas pelos Sindicatos de Bancários de Apucarana, Arapoti e Londrina, bem como do aniversário de 60 anos desta última entidade.

Fruta é motivo de Festa em Carlópolis

Vida Bancária em Revista divulga como foi a 9ª FruFest, tradicional feira da fruta promovida por produtores da região de Carlópolis, que atraiu mais de 150 visitantes este ano.

O ex-bancário do Bradesco, Cristiano Ferreira da Silva, conta como entrou no banco e também sobre sua carreira como locutor de rodeios e shows sertanejos o que o levou a seguir também a virar apresentador de programa de rádio, unindo o útil ao agradável.

Feira da Diversidade

No roteiro turístico, saiba um pouco sobre como é a feira dos Cinco Conjuntos, em Londrina, a maior da cidade, que ocorre todos os domingos na principal Avenida da Zona Norte, atraindo milhares de pessoas por sua diversidade de produtos comercializados.

Lá é feita a venda de hortifrutigranjeiros, confecções, artesanato, CDs, brinquedos, calçados, cintos, cerveja e o tradicional pastel.

“Temos a satisfação de ter produzido mais uma edição de Vida Bancária em Revista, com novas histórias e muitas informações importantes em suas 32 páginas, completando seis anos de veiculação e se consolidando como mais um importante meio de comunicação com nossa categoria”, comenta Regiane Portieri, presidenta do Sindicato dos Bancários de Londrina.

Por Armando Duarte Jr.

COMPARTILHE