Matéria de Capa divulga a devolução do Imposto Sindical pelo Sindicato de Londrina

Matéria de Capa divulga a devolução do Imposto Sindical pelo Sindicato de Londrina
terça-feira, 06/06/2017

Como vem fazendo há 21 anos, a diretoria do Sindicato de Londrina iniciou na semana passada a devolução aos bancários e bancárias filiados do valor equivalente a 60% do desconto feito nos salários de março a título de Contribuição Sindical, mais conhecido como Imposto Sindical.

Conforme informa a edição nº 1.439 do Vida Bancária, este procedimento faz parte de um compromisso assumido pela diretoria em 1996 perante a categoria, quando foi feito um ajuste nas mensalidades para que os valores arrecadados voluntariamente fossem aplicados no custeio da entidade.

“Naquele ano, o Sindicato ingressou com ação na Justiça para que não fosse feita essa cobrança da categoria, por não concordar com seu caráter compulsório, mas como isso foi negado, a alternativa foi devolver essa parcela aos bancários e bancárias filiados”, recorda Regiane Portieri, presidenta do Sindicato de Londrina.

Esta política, de administrar a entidade por meio dos recursos arrecadados com as mensalidades, de acordo com Regiane, inclui a Taxa Assistencial, que está prevista na legislação para custear despesas das entidades sindicais por ocasião da celebração de Convenções e Acordos Coletivos de Trabalho.

Financiários

Nas páginas centrais o jornal faz um relato sobre a 2º Conferência Nacional dos Financiários, realizada dias 2 e 3 de junho, em São Paulo, quando foram definidas estratégias para organização deste segmento de trabalhadores e trabalhadoras do ramo financeiro, bem como ações a serem tomadas para proteger o emprego e melhorar as condições de trabalho.

Um dos principais encaminhamentos aprovados no evento foi fazer mapeamento das financeiras no País e levantar, junto com o Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos), informações sobre quem são e quais as características de quem atua neste ramo.

Foi decidido também alterar os estatutos dos Sindicatos dos Bancários que ainda não se adequaram para representar os financiários¸ procedimento este que será fundamental para garantir que os direitos negociados com as empresas passem a valer para todo o País.

BB nega prorrogação da VCP

Na pág. 2, o Vida denúncia mais uma atitude arbitrária da diretoria do Banco do Brasil, que rejeitou a reivindicação feita pela Contraf-CUT e a Comissão de Empresa na rodada de negociação permanente realizada no dia 1º de junho, em Brasília, no sentido de prorrogar o recebimento da VCP (Vantagem de Caráter Pessoal) aos funcionários prejudicados pela reestruturação.

Os dirigentes sindicais argumentaram que em centenas de casos a redução salarial será de mais de 70% da remuneração total do funcionário, mas nem mesmo isso foi levado em conta pelo banco ao negar a manutenção da VCP.

Na reunião foram discutidos diversos outros assuntos relacionados à pontuação na carreira de mérito durante VCP; nomeação de caixas; horas extras; fechamento de agências explodidas; Mesa Temática sobre Igualdade de Oportunidades, dentre outros assuntos.

Clique aqui para ler mais sobre a negociação com o BB.

Ainda sobre o BB, o Vida Bancária relata o ingresso pelo Sindicato de Londrina com ação junto à Justiça do Trabalho requerendo a incorporação de função para os funcionários do banco que foram descomissionados.  

Também na pág. 2 você pode ler sobre as eleições para escolha de representantes dos participantes da ativa e assistidos da Fundação Itaú Unibanco, que terá chapa única.

Cesar Caldana, diretor do Sindicato de Londrina, é candidato à reeleição como suplente do Conselho Deliberativo do fundo de previdência complementar dos funcionários e funcionárias do Itaú, representando a Fetec-CUT/PR.

Políticas para as mulheres

Nesta edição tem ainda nota a respeito da participação da presidenta do Sindicato de Londrina, Regiane Portieri, e das diretoras Gisa Bisotto e Nágila Slaibi na IX Conferência Municipal de Políticas para Mulheres, realizada nos dias 2 e 3 de junho.

O evento teve o tema “Cidadania, autonomia e empoderamento para as mulheres” e debateu as propostas levantadas nas Pré-conferências feitas durante o mês de maio pelos diversos segmentos da sociedade civil organizada.

“Foi um importante espaço de debate sobre as políticas públicas voltadas para as mulheres em nosso município. Estaremos contribuindo com a gestão do Conselho para que as mulheres consigam ocupar cada vez mais espaços na sociedade, com igualdade e respeito”, garante Nágila Slaibi, que foi eleita suplente do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher de Londrina.

Veja também quais foram as demandas defendidas pela Contraf-CUT e o Comando Nacional dos Bancários, respectivamente, nas reuniões com a CCASP (Comissão Consultiva para Assuntos de Segurança Privada) e com a Fenaban, realizadas na semana passada.

Pressão contra a reforma trabalhista

O destaque da pág. 4 do Vida é a tramitação do PLC (Projeto de Lei da Câmara) 38/2017, na CAE (Comissão de Assuntos Econômicos) do Senado. A CUT avalia que é preciso pressionar os senadores integrantes da CAE para que seja rejeitada essa proposta de reforma trabalhista e que altera mais de 100 artigos da CLT (Consolidação das Leis de Trabalho).

Em função do PLC 38, Michel Temer (PMDB) foi denunciado pela CUT e demais Centrais Sindicais na Conferência da OIT (Organização Internacional do Trabalho), que está sendo realizada em Bruxelas.

Vários pontos dessa matéria violam importantes Convenções da OIT, como, por exemplo, o que estabelece a prevalência do que é negociado pelo legislado e os que configuram ataques à liberdade de organização sindical.

A coluna Espaço para a Saúde informa sobre a aprovação, pelo Senado, da MP (Medida Provisória) 767/2017, que complica a vida dos segurados, ampliando as carências para o Auxílio-doença, aposentadoria por invalidez e o Salário Maternidade, além de criar bônus para que os peritos do INSS (Instituto do Seguro Nacional) neguem benefícios aos trabalhadores e trabalhadoras.

Baile dos 60 anos

Veja ainda detalhes a respeito do Baile que está sendo organizado pelo Sindicato de Londrina para comemorar o Dia da Categoria Bancária e também os 60 anos de fundação da entidade.

Os convites já estão à venda na Secretaria do Sindicato. Faça sua reserva pelo telefone (43) 3372-8787.

Por Armando Duarte Jr.

COMPARTILHE