Vereador apresenta projetos de lei para melhorar segurança nos bancos

Wanderley Crivellari (à esq.), secretário jurídico do Sindicato de Londrina, e a presidenta Regiane Portieri, com o vereador Ailton Nantes Wanderley Crivellari (à esq.), secretário jurídico do Sindicato de Londrina, e a presidenta Regiane Portieri, com o vereador Ailton Nantes
quinta-feira, 15/06/2017

O Sindicato de Londrina esteve reunido no último dia 8 de junho com o funcionário aposentado do Banco do Brasil e vereador, Ailton Nantes (PP), que é autor de dois projetos de lei de interesse da categoria bancária e também dos vigilantes que estão tramitando na Câmara Municipal.

O primeiro projeto dispõe sobre a vigilância armada 24 horas nas salas de autoatendimento e, segundo argumenta o vereador, foi elaborado devido aos constantes ataques registrados contra caixas eletrônicos por quadrilhas de assaltantes de banco, seja através de arrombamentos ou explosões.

A ação criminosa muitas vezes também envolve a fraude nos equipamentos, visando clonar ou furtar os cartões utilizados pelos clientes.

"A presença de vigilância armada 24 horas nas agências e salas de autoatendimento vai proporcionar mais segurança à população, além de gerar empregos para os profissionais que atuam na área de vigilância. E com seus lucros bilionários, os bancos podem certamente implementar essa medida", avalia Wanderley Crivellari, secretário de assuntos jurídicos do Sindicato de Londrina.

O segundo projeto de lei restringe o uso de aparelhos celulares no interior de agências e similares situadas no município.

De acordo com Wanderley, o Sindicato apoia a matéria por entender que ela vem se agregar aos demais procedimentos que visam garantir mais segurança aos clientes e usuários, bem como aos bancários, vigilantes e demais profissionais que atuam no interior das agências.

"Neste caso, entendemos que o projeto de lei do vereador Nantes contribui especialmente para a prevenção dos crimes conhecidos como saidinha de banco", salienta.

COMPARTILHE