Sindicato de Londrina protesta contra demissão de caixa na UEL

Com faixas, dirigentes do Sindicato de Londrina protestam contra a ganância do Itaú Com faixas, dirigentes do Sindicato de Londrina protestam contra a ganância do Itaú
quarta-feira, 16/08/2017

A demissão de uma funcionária oriunda do Banestado, que atuava como caixa na agência do Itaú localizada na UEL (Universidade Estadual de Londrina), levou à paralisação da unidade nesta quarta-feira (16/08), em defesa da manutenção dos empregos da categoria.

Regiane Portieri, presidenta do Sindicato de Londrina, afirma que esta foi a 11ª dispensa de bancários e bancárias feitas neste ano pelo Itaú na base territorial da entidade.

“Todos estes cortes representam maior precariedade nas condições de trabalho e no atendimento, problemas crônicos que o banco não se importa em resolver, porque só está preocupado em elevar ainda mais o lucro fácil”, condena Regiane.

O balanço do Itaú referente o primeiro semestre deste ano apontou a obtenção de lucro líquido de 12,345 bilhões, com alta de 15% na comparação com o valor apurado no mesmo período do ano passado.

Graças à rotatividade e à redução de postos de trabalho, as receitas secundárias do banco em junho de 2017 representaram 160,4% dos gastos com pessoal.

Por Armando Duarte Jr.

COMPARTILHE