ITAÚ

Reunião do Coletivo Sindicato do Paraná discute demandas dos funcionários

Reunião do Coletivo de dirigentes sindicais do Itaú no Paraná debater as demandas no Estado Reunião do Coletivo de dirigentes sindicais do Itaú no Paraná debater as demandas no Estado
segunda-feira, 22/04/2019

José Altair Sampaio, representante da Fetec-CUT/PR na COE Itaú, apontou as questões que serão objeto de negociaçõess com o banco 

Dirigentes sindicais oriundos do banco Itaú, representando as bases da Fetec-CUT (Federação dos Trabalhadores nas Empresas de Crédito do Paraná) participaram no último dia 17 de abril, em Londrina, de reunião para debater os problemas que afetam os funcionários e funcionárias no Estado. A reunião contou com a presença de José Altair Monteiro Sampaio, representante da Fetec-CUT na COE (Comissão de Organização dos Empregados).

Foram discutidas questões bastante sensíveis que vem afetando a saúde e o emprego de bancárias e bancários, como Programa Agir e suas metas abusivas, as penalidades impostas pelo S.Q.V no Itaú. “Esse sistema coloca seus funcionários entre a cruz e a espada, porque se não cumprirem as metas são penalizados, mas se cumprem, ficam à mercê do tal S.Q.V e também podem ser penalizados”, salienta João Antonio da Silva Neto, diretor do Sindicato de Londrina e representante do Vida Bancária na COE Itaú.

Outro assunto bastante discutido foi o fechamento de agências e consequentes realocações. “Sabe-se que em Londrina serão fechas de três a quatro agencias, impondo, em alguns casos, transferências para outras localidades, causando diversos transtornos e custos adicionais para funcionários”, aponta João.

Segundo ele, todos os pontos tratados na reunião serão levados para mesa de negociações com o banco. No dia 7 de maio, a COE se reunirá com o Itaú para debater os fechamentos de agencias, emprego e rotatividade.

Quanto aos assuntos específicos que atingem especialmente bancárias e bancários do Paraná, José Altair ficou encarregado de fazer contato com representantes do RH do banco para viabilizar uma mesa de negociação a ser realizada em Curitiba.

Por Armando Duarte Jr.

COMPARTILHE