23º Grito dos Excluídos em Londrina marca desfile do dia 7 de setembro

Dirigentes do Sindicato de Londrina participaram do 23º Grito dos Excluídos Dirigentes do Sindicato de Londrina participaram do 23º Grito dos Excluídos
sexta-feira, 08/09/2017

Cruzes e flores lembraram o elevado número de jovens assassinados em Londrina e ressaltaram a defesa da vida

Em meio às comemorações ontem (7/09) do Dia da Independência do Brasil, foi realizado em todo o País o 23° Grito dos Excluídos, com o tema “A Vida em Primeiro Lugar” e o lema “Por Direitos e Democracia a Luta é todo Dia”.

O tradicional protesto em Londrina teve participação de representantes de diversas religiões, dos movimentos sindical e social, que se reuniram no início da manhã no Calçadão para sair em passeata até a Avenida Leste-Oeste, onde acontecia o desfile cívico.

“O Grito dos Excluídos denunciou a crise pela qual o Brasil passa, com a retirada de direitos trabalhistas e com a reforma da previdência, que ameaça a aposentadoria de milhões de trabalhadores e trabalhadoras”, resume Regiane Portieri, presidenta do Sindicato de Londrina e Região.

Na manifestação deste ano, além das questões de cunho político também foi denunciado o elevado número de assassinatos de adolescentes no município. Os integrantes do Grito levaram flores para representar a luta pela vida e 93 cruzes nas cores vermelha e preta, simbolizando o sangue e o luto por conta dessas mortes ocorridas nos últimos cinco anos.

“Esta foi de fato uma atividade cívica, que envolveu os mais diversos setores da sociedade em defesa da democracia, dos direitos e da vida”, avalia Regiane.

COMPARTILHE