MP denuncia dono do Safra por suspeita de negociar propina no Carf

MP denuncia dono do Safra por suspeita de  negociar propina no Carf
quinta-feira, 31/03/2016

O acionista majoritário do Grupo Safra, Joseph Safra, e o ex-diretor do banco, João Inácio Puga, foram denunciados pela procuradoria da República do Distrito Federal pela suspeita de negociarem pagamento de propina para dois servidores da Receita Federal.

Segundo noticiou o jornal Folha de S.Paulo, os acusados teriam oferecido R$ 15,3 milhões aos servidores para que atuassem a favor do Grupo no Carf (Conselho Administrativo de Recursos Fiscais).

Uma das empresas do Safra, a JS Administração de Recursos, está sendo investigada no âmbito da Operação Zelotes por três operações que estão tramitando no Carf, que juntas somam cerca de R$ 1,8 bilhões em multas.

Tanto o banqueiro, como o ex-diretor, negaram ter oferecido propina a servidores da Receita Federal.

Em declaração dada ao jornal, o procurador Frederico Paiva, responsável pelo caso, afirmou que “um mero diretor não poderia, como realmente não o fez, tomar decisões que envolviam dívidas correspondentes a 42,6% do capital da empresa”, dando a entender que Joseph Safra era o responsável por este tipo de decisão.

Fonte: Folha de S.Paulo

COMPARTILHE