Hoje é Dia Nacional de Luta contra o Assédio Moral

Hoje é Dia Nacional de Luta contra o Assédio Moral
terça-feira, 02/05/2017

Neste dia 2 de maio é celebrado no Brasil o Dia Nacional de Luta contra o Assédio Moral, conforme estabelece a Lei 4.326/2004, de autoria da então deputada Maria José Conceição Maninha, para que as empresas e entidades realizem atividades com objetivo de promover esse tipo de conduta no ambiente de trabalho.

Ao apresentar essa matéria na Câmara a ex-deputada argumentou que o assédio moral na maioria das vezes ocorre de forma velada e causa revolta, mágoa e impotência no trabalhador e na trabalhadora vítima dessa violência, o que acaba comprometendo sua saúde física e mental, podendo também levar à incapacidade física e, por vezes, até mesmo o suicídio.

“Infelizmente, esse tipo de comportamento surgiu nos últimos tempos com as mudanças introduzidas na forma de organização do trabalho, pautada pela cobrança de aumento da produção, das metas individuais e, muitas vezes, pela concorrência entre os colegas”, comenta Kelly Menegon, secretária de Saúde do Sindicato de Londrina.

A OIT (Organização Internacional do Trabalho) classifica o assédio moral como “o mal da globalização” e responsável pela geração de ondas de depressão e outras doenças psicológicas em determinadas categorias profissionais.

“Nós já identificamos isso no setor financeiro pelo alto número de bancários e bancárias que procuram o Sindicato apresentando problemas emocionais decorrentes das cobranças recebidas no local de trabalho, geralmente relacionadas às metas abusivas”, relata.

Dos 287 atendimentos prestados no ano passado pela Secretaria de Saúde do Sindicato, 72 diziam respeito a pessoas com doenças psicológicas. “Isso representa 25% dos atendimentos que nós fizemos”, ressalta Kelly Menegon, avaliando que esse número pode ser maior ainda, pois muitos bancários e bancárias não procuram ajuda com medo de retaliação dos gestores.

Ela orienta quem está sofrendo esse tipo de distúrbio a procurar o Sindicato ou ajuda do médico, porque ninguém consegue curar sozinho a depressão.

Por Armando Duarte Jr.

COMPARTILHE