Secretaria de Saúde presta 145 atendimentos à categoria no primeiro semestre

Acácio dos Santos e Kelly Menegon são responsáveis pelo atendimento na Secretaria de Saúde do Sindicato de Londrina Acácio dos Santos e Kelly Menegon são responsáveis pelo atendimento na Secretaria de Saúde do Sindicato de Londrina
quinta-feira, 06/07/2017

A Secretaria de Saúde do Sindicato de Londrina fez um balanço dos atendimentos feitos no primeiro semestre deste ano e constatou, com base nos dados, que bancários e bancárias estão adoecendo cada vez mais.

De acordo com Kelly Menegon, secretária de Saúde do Sindicato de Londrina, o que mais afastou bancários e bancárias neste semestre foram as LER/DORT e os transtornos emocionais relacionados ao trabalho.

“Não há dúvida de que as LER/DORT e transtornos emocionais são as patologias que mais afastam bancários e bancárias. Somente no primeiro semestre nós registramos 87 casos de LER/DOR, o que representou 60% dos atendimentos¸ e 42 casos de transtornos emocionais, que compreendeu 29% dos casos. Registramos ainda outros 16 atendimentos relacionados a outros problemas de saúde”, explica.

Veja no quadro um comparativo dos três maiores bancos que mais afastaram funcionários na base do Sindicato de Londrina no primeiro semestre de 2017:

 BANCO

HOMENS

CAT aberta no Sindicato

MULHERES

CAT aberta no Sindicato

 Itaú

29

3

54

3

 Santander

21

3

16

1

 Bradesco

6

0

9

1

 TOTAL

56

6

79

5

 

Tipos de problemas verificados

LER / DORT

EMOCIONAL

OUTROS

87

42

16

 







Importante observar que o banco do Brasil e Caixa (dois maiores bancos) não entram nesta estatística, porque os mesmos possuem Convênio de atendimento direto com o INSS, e o Sindicato não dispõe destes dados.

Acácio dos Santos, diretor do Sindicato de Londrina que também atua junto à Secretaria de Saúde da entidade, estima que também existam muitos casos subnotificados, porque o bancário ou a bancária optou por não procurar o Sindicato ou por desconhecer seus direitos, e acabam não se tratando ou apenas se afastam por períodos de até 15 dias.

“O que mais acontece com os bancários e bancárias é evitar se afastar, com receio do banco demitir. Já atendemos inúmeros bancários e bancárias que foram demitidos e somente neste momento procurou o Sindicato, ainda assim, em alguns casos conseguimos reverter as demissões. Por isso, orientamos aos bancários e bancárias que em caso de dúvida procure o Sindicato, pois se não pudermos resolver de forma administrativa ainda temos a assessoria jurídica, com atendimento diário, para tomar as medidas cabíveis”, argumenta Acácio.

Ele lembra que a Secretaria de Saúde, assim como a assessoria jurídica, presta atendimento diariamente. Basta ligar para a Secretaria (3372-8787) e agendar horário.

COMPARTILHE